4 de dezembro de 2015

Verdades

É preciso ser TODO sincero. Sem coisas escondidas, nem meias verdades. Sê inteiro. Não importa se está lavando a louça, roçando o mato, ou fazendo amor com outra pessoa. Seja inteiro! Entregue! Transparente.

É a falta disso que machuca as pessoas. Se você realmente quer seguir um caminho de se relacionar sem ferir ninguém, que (supostamente) você gosta, compartilhe mesmo a verdade. E tudo que acontecer com você, será verdadeiro também.
Será mais fácil estar em paz. Menos coisas pra encher a cabeça. Pra ficar matutando ou qualquer coisa assim.
Não precisa desdenhar ou ser menos amoroso e gentil para que ninguém se envolva. O envolvimento já existe no momento em que houve qualquer interesse. Pode ser que dure pouco. Mas é inteiro! Todo! cheio! Entregue! Verdadeiro.
E sim! As coisas mudam! As pessoas mudam! Tudo que acontece a cada momento, já nos faz diferente do momento anterior! Não é possível permanecer igual. Nem por dentro, nem por fora! É a verdade da Natureza! Uma eterna impermanência! Toda decisão de se estar perto ou longe, junto ou separado está imersa em um Universo impermanente.
E quando a escolha é caminhar, viver, se relacionar, observando tudo ao redor a partir das auto oberservações, não é necessário agir sempre com os primeiros impulsos. Um padrão de comportamento. Um acesso de desejo. Uma ilusão dos sentidos. É possível simplesmente observar a impermanência não só do que está fora, mas também do que nossos sentidos nos levam a crer. A mente nos conduz a um padrão de ação e reação. De percepção da realidade. Como se tivessemos que agir sempre daquela mesma forma.
Não deixe só a mente conduzir. Só os sentidos, desejos, impulsos te guiarem. Permita-se perceber e ficar nesse lugar por um momento. Só percebendo. Sem precisar reagir de uma forma padrão ja conhecida.
Pare. Escute. Silencie fora, para conseguir silenciar dentro. Largue todas as coisas. Todos os estimulos aos sentidos. Experimente só perceber seu corpo, os pensamentos que vem. Deixe eles virem e irem embora. Não se identifique com nenhum pensamento, nenhuma sensação. Só observe e perceba que essas coisas também vão passar. Também são impermanentes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Espalhe sua semente por aqui também...

Ocorreu um erro neste gadget